Dicas

Hortênsia em vaso

Hortênsias em vasos

Para cuidar de um belo exemplar de hortênsia em vaso, você deve seguir rigorosamente algumas instruções. Em primeiro lugar, a planta deve ser regada com muita frequência, especialmente no verão e ainda mais se você mora em uma área com um clima particularmente quente nos meses de verão. Também será necessário regular com as chuvas: se a partir de junho nunca chover, então a hortênsia vai precisar de vários litros de água por dia; se chover, as doses devem ser reduzidas. Estagnações de água, entretanto, devem ser absolutamente evitadas, assim como locais ensolarados devem ser evitados. A hortênsia deve estar em um local semi-sombreado, caso contrário os raios diretos do sol podem fazer com que suas folhas sequem em pouco tempo. Porém, principalmente durante o período de floração, é aconselhável que a planta receba um pouco de sol:


O cultivo de uma hortênsia em vaso deve ser baseado em um fator fundamental: esta espécie é acidofílica, portanto precisará de um solo particular. As plantas acidofílicas preferem solos ácidos, mas a hortênsia também se adapta a outros tipos de solo. No entanto, o nível de ph do substrato determina a cor das flores: geralmente, com um ph 4,5 ou 5 você terá as flores azuis proverbiais, enquanto com um ph de 6 ou 6,5 você terá outras cores, como rosa ou vermelho . Cultivando em vasos, é possível determinar a cor das flores da nossa hortênsia com muita facilidade, basta compor um substrato mais ou menos ácido e pronto. Muito dependerá também da água que usarmos para irrigação, porque se for calcária o nível de acidez vai cair. Se, por outro lado, não pretendemos dar aos nossos produtos fitofarmacêuticos, então a conformidade do solo determinará naturalmente a cor das flores. Na primavera, no entanto, é bom dar ao nosso espécime um fertilizante de liberação lenta que pode fornecer os nutrientes necessários para a floração.

Poda de hortênsias em vasos e doenças


Para manter uma hortênsia em vaso saudável por muito tempo, ela precisará ser podada periodicamente. Esta operação será realizada com cuidado e servirá principalmente para dar forma à coroa, para garantir que ela não transborde do recipiente. A poda deve ser realizada na primavera e consiste em eliminar os ramos velhos e danificados, enquanto os jovens, nascidos no ano anterior, não devem ser tocados em nada. As plantas mais velhas, por outro lado, precisam ser podadas muito mais, pois isso as incentivará a produzir novos brotos verdes. Em geral, a hortênsia é uma planta bastante resistente e raramente é atacada por pragas. O único problema sério que pode ter é a clorose, que é uma deterioração da planta que leva ao amarelecimento das folhas.

Hortênsias em origens e curiosidades de vasos


A hortênsia que hoje cultivamos em vasos é, na verdade, uma planta com origens antigas. Seu nome botânico é Hortênsia, termo que se refere às cápsulas duras que contêm as sementes, semelhantes a recipientes em que antes era coletada a água da chuva. Na Europa, o cultivo dessa planta realmente se espalhou apenas a partir do século XIX, quando chegaram aqui as belas variedades chinesas e japonesas, que de fato substituíram as americanas, as únicas conhecidas até então no velho continente. No Oriente, além de enfeitar jardins, as hortênsias também são utilizadas para outros fins: os japoneses, por exemplo, usam os caules de algumas variedades para produzir objetos como paus, cachimbos, cabos e cabos; com as folhas da variedade chamada serrata, por outro lado, prepara-se um chá de ervas, denominado chá celestial pelos orientais. O nome não é uma coincidência: com esta infusão, de fato, a estátua de Buda foi lavada durante alguns rituais.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar