Dicas

Limão – Limão Cítrico

Generalidade

O limão pertence à família Rutaceae, ao gênero Citrus e às espécies limon. É uma árvore muito vigorosa, de até 6 m de altura, com postura expandida, os brotos são de cor roxa e, uma vez lignificados, apresentam espinhos; as raízes são raízes principais e se desenvolvem em profundidade.

As folhas são perenes, realizam a fotossíntese por 2-3 anos e depois caem ao solo, alternadas, ovais ou elípticas, pequenas, inicialmente vermelhas e verdes escuras quando adultas na página superior, enquanto abaixo são verdes claras. As flores exalam um perfume delicado e possuem pétalas brancas internamente, enquanto externamente adquirem uma coloração vermelho-púrpura; são solitários ou unidos aos pares, em ambos os casos na axila da folha, portada apenas na parte aérea do ano. A polinização é entomófila, operada por abelhas e outros insetos polinizadores. O limão é uma fruta cítrica remanescente, por isso floresce várias vezes ao ano, as flores mais importantes são as do início da primavera e do final do verão, a primeira floração origina os limões primofiore e a segunda dá origem ao verdelli,

O fruto é uma baga, também chamada de hesperídio, de tamanho médio, ovóide, com pelo menos uma extremidade pronunciada, com casca verde ou amarelo-pálida, rica em óleos essenciais, lisa ou enrugada e basicamente fina. A polpa, suculenta, ácida e pigmentada de amarelo, é composta por 8 a 10 cunhas aderidas umas às outras e podem conter algumas sementes (poliembrionárias) de cor branca ou estar desprovidas delas (frutos sem sementes).

Clima e terreno

O limão prefere climas temperados quentes e subtropicais, em comparação com a laranja doce e a tangerina é mais sensível ao frio do inverno, pois tem madeira mais macia, por isso é melhor cultivá-lo em áreas livres de quedas repentinas de temperatura. As flutuações de temperatura ótimas para o desenvolvimento vegetativo e reprodutivo variam de 20 a 30 ° C, o reinício vegetativo da primavera ocorre com temperaturas de 12-13 ° C, em torno de 5 ° C a planta entra em quiescência e, perto de zero, a planta está negativamente afetado; o descanso vegetativo também pode ocorrer no verão se a temperatura ultrapassar 38 ° C. As melhores exposições são em locais muito claros porque a emissão das flores é diretamente proporcional à quantidade de sol direto que recebem, enquanto sob certo limite a produção quase desaparece; é uma planta sensível às geadas tardias. O vento danifica as plantas jovens, causando extensa desfoliação, queda de flores e frutos das plantas adultas; nas áreas sujeitas a este fenômeno é necessário arranjar fileiras de quebra-ventos ao longo de toda a planta. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. O vento danifica as plantas jovens, causando extensa desfoliação, queda de flores e frutos das plantas adultas; nas áreas sujeitas a este fenômeno é necessário arranjar fileiras de quebra-ventos ao longo de toda a planta. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. O vento danifica as plantas jovens, causando extensa desfoliação, queda de flores e frutos das plantas adultas; nas áreas sujeitas a este fenômeno é necessário arranjar fileiras de quebra-ventos ao longo de toda a planta. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. a queda de flores e frutos de plantas adultas; nas áreas sujeitas a este fenômeno é necessário arranjar fileiras de quebra-ventos ao longo de toda a planta. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. a queda de flores e frutos de plantas adultas; nas áreas sujeitas a este fenômeno é necessário arranjar fileiras de quebra-ventos ao longo de toda a planta. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. O limão prefere solos soltos, de textura média, profundos, férteis, bem drenados, moderadamente calcários e com bom teor de matéria orgânica, enquanto evita solos excessivamente argilosos e compactos por estarem sujeitos à estagnação de água, muito calcária e salina. É uma espécie nativa da China e da Índia, cultivada na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. e cultivadas na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia. e cultivadas na América Central e do Sul, nos Estados Unidos, na Turquia, na África do Sul e na bacia do Mediterrâneo; no nosso país, é difundida sobretudo na Sicília, na Calábria e na Campânia.

Variedade

As melhores cultivares de limão são caracterizadas por alta produtividade, frutificação precoce e boa tolerância aos principais parasitas, principalmente secura; São preferidos os frutos sem grainha, de bom tamanho, de formato regular, casca fina, lisa, rica em óleos essenciais e com acidez superior a 6%. As variedades italianas mais importantes são Feminello, Interdonato, Lunario tondo e sfusato, Monachello, Sfusato Amalfitano, Limone di Massa e Procida.

A cultivar Femminello é a mais difundida, principalmente na Sicília, fornece verdelli de boa qualidade, tem uma polpa suculenta com poucas sementes e é sensível à secura; sendo particularmente heterogêneos, foram selecionados os clones com menor sensibilidade a esse parasita. A variedade Interdonato não está florindo, produz pouco, os frutos amadurecem em setembro-outubro e são maiores que a Feminello, resiste ao ressecamento. As cultivares espanholas mais importantes são a Berna, a mais cultivada, e a Mesero, que comparada à primeira possui um suco com maior teor de ácido cítrico e uma casca rica em óleos essenciais. As variedades mais frequentes na Califórnia são a Eureka, uma árvore de vigor médio quase desprovida de espinhos que frutifica nas pontas dos ramos e frutifica precocemente, e a Lisboa, mais vigorosa que a Eureka, com vegetação densa cheia de espinhos; na Flórida, a maior parte da produção de limão é fornecida pela cultivar Villafranca. As variedades de limão vermelho e limão doce são quase desconhecidas e produzem frutos que são doces o suficiente para serem consumidos como frutas frescas. Quando esses limões amadurecem, eles se deterioram em dois ou três dias, então são consumidos pela população local e permanecem desconhecidos em um mercado maior.

Propagação e porta-enxertos

Os porta-enxertos multiplicam-se pela via gâmica, ao invés das variedades pela via agâmica, conforme a técnica de enxertia. As sementes são poliembrionárias, de modo que apenas a muda proveniente da fertilização difere da planta-mãe, enquanto as demais derivam de embriões nucelares e são uniformes. Isso significa que, ao selecionar apenas as mudas nucelares, pode-se obter um material de propagação muito homogêneo.

Os porta-enxertos mais utilizados são a laranja amarga, o limão volkameriano (Citrus volkameriana) e o alemow (Citrus macrophylla). A laranja amarga adapta-se a vários tipos de solo, mas não a compactos, dá um vigor médio e boa longevidade às árvores. Resiste a baixas temperaturas e tolera alguns parasitas, como a gengiva do colarinho e a podridão da raiz, ao mesmo tempo que é sensível à secura e ao vírus da tristeza. Apresenta fenômenos de desafinidade com as variedades Monachello e Eureka. O limão volcameriano é o porta-enxerto mais utilizado na Itália, induz alto vigor, rápido desenvolvimento das plantas e menor teor de açúcar nos frutos; é sensível à podridão das raízes. Alemow é amplamente utilizado na Califórnia, induz vigor, produtividade e frutificação precoce, no entanto, os limões têm uma qualidade inferior que as plantas enxertadas na laranja amarga; tolera a podridão das raízes e é sensível ao vírus da tristeza.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.