Dicas

Bola de prisioneiro

Jogos no jardim

O jardim é muitas vezes um local dedicado ao cultivo de plantas e flores, há quem o embeleze criando salpicos de cores e quem o faça um pequeno jardim para cultivar frutas e legumes. Mas o jardim não é só isso, é também um espaço ao ar livre que nos permite desfrutar de algumas horas de relaxamento. No jardim é possível realizar muitas atividades que normalmente não podem ser realizadas dentro das paredes de um apartamento, seja apanhar sol, rolar no relvado, correr e divertir-se. Frequentemente e com alegria nos jardins notamos a presença de estruturas lúdicas como baloiços, piscinas, casas e escorregas. O que esse espaço aberto pode oferecer é ideal para os mais pequenos brincarem e se divertirem. Além de jogos como os mencionados acima, no jardim, você pode jogar jogos para jogar na companhia de seus amigos. Existem muitos jogos de jardim e são adequados para adultos e crianças. As brincadeiras mais praticadas no jardim e que envolvem muito as crianças, favorecendo a socialização, são: esconde-esconde, duas-três estrelas, mosca cega e a bola cativa. Neste artigo, vamos nos concentrar no jogo da bola cativa, explicando suas regras e objetivos.

Bola de prisioneiro


A bola cativa é um jogo para as crianças brincarem em locais abertos, são necessários espaços muito grandes. Não se recomenda jogar em casa pois este jogo requer a presença de uma bola e por isso, caso a bola seja lançada não da forma que pretendia; você corre o risco de bater e quebrar algum objeto da casa. Um local fechado onde se pode brincar é um ginásio, tanto pelo ambiente como pelo tamanho dos campos de jogos. A bola cativa é um jogo adequado tanto para meninos como para meninas, o importante é que as crianças não sejam muito pequenas porque podem se machucar. O ideal é formar um pequeno grupo de crianças entre 7 e 10 anos. Para evitar que algumas crianças se machuquem, é aconselhável supervisionar um adulto. Este jogo requer regras muito específicas: requer um campo de jogo retangular, duas equipes de quatro jogadores e dois capitães. O capitão tem o importante papel de escolher os demais integrantes da equipe. A bola escolhida deve ser leve e de material plástico atóxico e deve ser arremessada com as mãos. Freqüentemente, esse jogo pode ser confundido com o da bola envenenada, que tem regras muito diferentes.

Jogo e seu propósito

Uma vez que as duas equipes tenham sido compostas, elas devem ser colocadas em campo uma à frente da outra. O campo obviamente terá que ter diretrizes que formem uma parte maior do campo que será a área de jogo e uma retaguarda muito menor. Cada jogador deve lançar a bola e o objetivo é tentar acertar um dos adversários de forma a torná-lo prisioneiro. Caso o adversário consiga bloquear a bola, não será ele que ficará preso, mas sim aquele que a lançou. Os prisioneiros terão que se estabelecer naquela área de campo menor atrás da área de jogo, mas no lado oposto do campo, ou seja, não atrás de sua equipe, mas atrás da equipe adversária. O jogo para o prisioneiro não acabou, ele deve tentar pegar a bola sem sair de sua quadra e acertar seus oponentes. O prisioneiro que consegue acertar o adversário pode voltar a jogar em campo com sua equipe, aquele que foi atingido por sua vez torna-se prisioneiro. Uma coisa importante a dizer é que quando a bola é lançada, se ela toca primeiro o solo e depois atinge um jogador, o lançamento não é considerado válido. O jogo termina quando todos os jogadores de uma equipe forem feitos prisioneiros.

Quando jogar

Não há hora ou dia específico para escolher jogar bola em cativeiro. Você pode brincar com ele quando quiser, pode brincar com ele em uma festa de aniversário ao ar livre ou no jardim, pode brincar com ele em um piquenique no campo, todas as ocasiões são boas para brincar. A bola cativa é um jogo muito popular mesmo em ambientes escolares e esportivos. É um bom motivo para deixar os mais pequenos conviverem, quer sejam momentos de lazer ou de socialização. Este tipo de jogo visa acima de tudo fomentar o espírito de socialização entre as crianças. Desse modo, as crianças aprendem a estar com os outros, não a se isolar, mas a interagir com o resto do mundo. É um jogo que os testa, experimentando suas habilidades de jogo e escolhendo amizades. Além disso, neste jogo os capitães devem ser escolhidos e, obviamente, o papel de capitão, por sua vez, é assumido por todas as crianças. Assumir esse papel é importante para eles, pois se sentem envolvidos e “poderosos” na escolha das equipes. Na vida, principalmente na dos adultos, o jogo em equipe é fundamental para a obtenção de resultados e para um convívio social de excelência. Com este jogo, as crianças aprendem desde cedo a importância do “trabalho em equipa”.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.