Dicas

Zimbro rastejante

Zimbro rastejante

O zimbro rasteiro é um arbusto perene de médio porte nativo da América do Norte. Sua postura é arqueada, os caules caem para baixo e a planta se forma como manchas grandes e muito ramificadas que podem atingir vários metros de largura. Em altura, porém, ela se desenvolve de 15 a 50 centímetros. Existem dois tipos de folhas neste zimbro: aquelas em forma de escamas perto do caule e aquelas que são pontudas em forma de agulha. Sua cor é verde escuro, quase azul, e eles são cobertos por uma substância pruinosa. Existem também várias espécies que apresentam folhagem matizada, amarelada ou verde-clara. No inverno, se a temperatura cair muito, as folhas podem ficar vermelhas ou roxas. O zimbro rastejanteé muito utilizado como planta ornamental em jardins e também como mobiliário urbano em canteiros de rua; no entanto, também pode ser cultivado em vasos e se presta bem para se tornar um bonsai.


O zimbro rasteiro deve ser plantado em posições ensolaradas ou no máximo em posições de meia sombra. São plantas que resistem bem ao frio, mesmo que muito intensas e prolongadas; eles também toleram muito bem o calor, o ar salino e a poluição. Este é um dos motivos que justificam a sua ampla utilização no mobiliário urbano. Quando plantado, o zimbro jovem deve ser regado muito durante o verão, sempre que o solo parecer muito seco, principalmente em períodos de seca e em áreas particularmente áridas. Já as plantas adultas não precisam de regas frequentes, exceto nos meses mais quentes, onde é aconselhável regá-las regularmente. É, portanto, uma planta que não necessita de cuidados especiais, ela cresce bem em qualquer lugar, bastando providenciar uma irrigação correta e abundante.

Solo e reprodução


O zimbro rasteiro prefere solos soltos, macios e bem drenados. É um arbusto rústico que ainda consegue sobreviver e desenvolver-se bem mesmo em condições extremas, ou seja, em solos pobres ou pedregosos. Esta é outra razão pela qual esta planta é freqüentemente usada para consolidar bordas de estradas. No final do inverno é necessário administrar estrume ou fertilizante granulado de liberação lenta específico para plantas verdes: esses compostos devem ser colocados na base do arbusto. É uma planta dióica, ou seja, existem zimbros machos e fêmeas. Apenas os espécimes femininos, portanto, produzem as bagas pretas que contêm as sementes. Os espécimes machos, por outro lado, produzem pinhas amareladas. A multiplicação ocorre por sementes na primavera, mas as estacas também podem ser feitas: as pontas dos ramos jovens devem ser cortadas e plantadas na primavera. Os pulgões da cochonilha e do cedro são os inimigos desta planta, porque estragam a folhagem, pelo que é adequado intervir com insecticidas específicos.

Outras características


O zimbro rasteiro é uma planta de cobertura do solo vigorosa e resistente, mas também apresenta defeitos: se não for cuidada, alarga-se e alonga-se muito, invadindo as áreas circundantes. Se devidamente podado, este arbusto pode, no entanto, cobrir eficazmente as áreas ao pé de sebes ou outras plantas, ou pode encher canteiros de flores nus com flores. Uma coisa boa é que, como seus galhos são muito densos, o zimbro produz sombra sob ele e, portanto, evita que as ervas daninhas cresçam sob e ao redor. Também por isso não requer muito cuidado; deve-se ter cuidado, porém, para não pisar no zimbro, porque se os galhos da parte superior da planta se quebrarem não germinarão mais. O resultado será que na folhagem haverá buracos em correspondência com os ramos danificados.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar