Dicas

Véu de Noiva

Véu de noiva, uma planta muito refinada

Gypsophila paniculata, mais conhecida pelo nome de Véu de Noiva, é uma planta perene difundida em grande parte do mundo. Embora seja perene, não se enquadra na categoria perene, pois a parte aérea seca no inverno. Isso não significa que a planta morrerá, mas é apenas uma parte do ciclo de vida, pois quando a estação quente voltar, ela germinará e florescerá novamente. Numerosos caules de flores partem de suas folhas estreitas e compridas, produzindo uma quantidade considerável de flores brancas que dão à planta o aspecto de um verdadeiro véu, daí o nome de véu de Noiva. Em alguns casos, mas esporádicos, podemos ver uma flor rosa. Tem excelente uso em canteiros de flores e bordaduras devido ao seu hábito cerrado e à tendência de não crescer muito.

Exposição, rega e cuidado


O véu da noiva prefere uma exposição ao sol, mas em regiões de climas mais quentes durante os meses de verão recomenda-se garantir alguma sombra. Por ser uma planta rústica resiste até a baixas temperaturas, porém o ideal é plantá-la junto a paredes ou em qualquer caso em áreas abrigadas, pois ventos fortes e chuvas fortes podem causar danos consideráveis. No inverno, é aconselhável cobrir as raízes com uma camada de folhas secas para protegê-las do frio excessivo. Depois de encontrar o local certo, muito mais é feito, pois esta planta não requer cuidados especiais. Teremos apenas que prestar atenção à rega. Na verdade, o Véu da Noiva não tolera a estagnação da água, por isso será necessário garantir que as regas não fiquem muito próximas. É sempre bom verificar se o solo está seco entre as irrigações. Para ter um recomeço vegetativo ideal, com a chegada da primavera pode-se proceder à eliminação dos ramos secos para facilitar a brotação de novos rebentos.

Floração


O período de floração do Véu de Noiva começa em abril e continua, em condições climáticas favoráveis, durante todo o verão. Neste período veremos a nossa planta polvilhar com uma infinidade de flores que vão adornar o nosso jardim criando ambientes únicos. As mesmas flores podem ser usadas de várias maneiras. Ao produzir uma quantidade considerável, teremos a oportunidade de arrecadar uma quantidade que embeleze também os interiores. Estas flores se prestam bem a esta função, pois resistem bem e por muito tempo mesmo em vasos. Depois de ter escolhido o vaso ou vasos de tamanhos adequados, encha-os com água morna e arrume os caules de flores que coletamos. Para preservá-los por mais tempo, podemos adicionar à água um fertilizante específico para flores de corte. Não somente,

Véu de noiva: multiplicação por semente e corte


Podemos obter novas plantas de Véu de Noiva através do sistema de estacas ou por propagação de sementes. Se quisermos optar pela primeira solução, o período mais adequado é o outono, mas é uma prática incomum reproduzir esta planta. Na verdade, como regra, a multiplicação por semente é realizada. O período ideal para esta operação é o final do verão ou inverno. Ele começa organizando as sementes do véu da noiva em recipientes feitos de partes iguais de areia e turfa. Em seguida, continua com irrigação regular para garantir o nível correto de umidade. Durante esta primeira fase as sementes são mantidas afastadas do sol e deste até aparecerem os rebentos. Neste ponto é possível deslocar o canteiro para o sol, mas deve-se cuidar para que o solo esteja sempre úmido. Com o’

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.