Dicas

Tipos de suculentas

Tipos de suculentas

Antes de proceder à descrição das principais famílias de suculentas, é necessário descrever qual é a característica que as une a todas. Suculentas são, portanto, erroneamente chamadas para descrever todos os espécimes capazes de reter água da rega ou que vem das chuvas dentro de seus tecidos. O termo certo para usar é suculentas, plantas com uma característica em comum, mas pertencentes a famílias diferentes. Os tipos de suculentas ainda não estão todos bem definidos porque novas são descobertas a cada ano. Além da característica de manter a água, todos os tipos de suculentas compartilham suas áreas de origem: o deserto de Gobi e do Saara, os Andes do Chile e Peru, o deserto do México e da Namíbia. Todos esses lugares possuem um clima muito quente e úmido. As famílias em que se distinguem as suculentas são: Agavaceae, Aizoaceae, Aloaceae, Apocynaceae, Asclepiadaceae, Cactaceae, Asteraceae, Commelinaceae, Crassulacae, Liliaceae e Euphorbiaceae.

Tipos de suculentas: Aizoaceae


Entre os muitos tipos de suculentas, algumas pertencem à família Aizoaceae. A principal característica desses espécimes é a capacidade de transformar seus aparatos com o objetivo de se tornarem plantas suculentas ou suculentas. A esta família pertencem: Lithops, Lampranthus e Conophytum. Lithops tem uma estrutura estética muito semelhante às outras duas espécies; tem duas folhas unidas de maneira a formar uma espécie de caule carnudo muito parecido com as pedras, por isso também é chamado de pedra viva ou planta-pedra. Lampranthus é uma espécie comum em áreas de clima árido. É uma planta suculenta rústica e por isso que se adapta a qualquer condição ambiental, desenvolve-se como um arbusto e é muito utilizada para a construção de canteiros. A planta perene Conophytum tem uma conformação muito semelhante à de Lithops; é nativo da África do Sul e da Namíbia. A parte aérea é muito parecida com pedras unidas, aliás, a área de maior desenvolvimento é justamente entre as pedras, nas áreas áridas e também nas montanhas.

Tipos de suculentas: Cactaceae


Na família Cactaceae estão agrupados todos os tipos de plantas suculentas que possuem um sistema radicular capaz de atingir uma certa profundidade. Essa característica é influenciada pelo ambiente árido e seco em que os cactos se desenvolveram, por meio das raízes eles vinham em busca da água de que precisam. Esses espécimes são desprovidos de folhas, a fotossíntese ocorre graças ao caule. A palavra «cacto» deriva do grego e significa planta com espinhos precisamente porque esses espécimes são dotados de penas de várias formas e tamanhos. É bom saber que os espinhos nada mais são do que folhas que se transformam com o passar do tempo. A fotossíntese é realizada durante a noite para não perder água após a abertura dos estames. As inflorescências são muito particulares, solitárias, coloridas e algumas permanecem na planta algumas horas por dia. Uma substância açucarada cobre os frutos muito carnudos (polinizados por beija-flores, borboletas diurnas ou noturnas) compostos por inúmeras sementes.

Tipos de suculentas: Tipos de suculentas: Crassulaceae


Cerca de três mil tipos de suculentas pertencem à família Crassulaceae, que cresce em todo o mundo, exceto na Polinésia e na Austrália. São espécimes simples de cultivar, usados ​​para adornar jardins ou o interior das casas. Crassulaceae são plantas xerófilas caracterizadas por estames afundados, poucos estômatos, superfície coberta por uma espécie de estrutura cerosa e pele muito espessa. Esta conformação torna as suculentas adequadas para climas secos, áridos e caracterizados por longos períodos de estiagem, graças à capacidade de reter água no interior do caule e libertá-la quando a suculenta necessita. Cada espécime pertencente à família Crassulaceae tem uma estrutura aérea diferente; uma espécie é composta por um caule alto com ramos no topo e pequenas folhas suculentas; outros não têm haste real e se desenvolvem horizontalmente.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.