Dicas

Explicação da rotação de culturas

Uma das melhores maneiras de evitar pragas, doenças e doenças das plantas é fazer a rotação de culturas em diferentes parcelas a cada estação – este método é chamado de rotação de culturas.

A rotação de culturas funciona porque as pragas e doenças que atacam alguns tipos de plantas muitas vezes não atacam outras. Ao mover a cultura a cada ano, você evita que pragas do solo que são muito específicas para aquela cultura ataquem a próxima. Por exemplo, a raiz do pau é uma doença fúngica que é devastadora para as plantas da família das couves, mas é inofensiva para outros vegetais. Evite plantar repolho no mesmo local durante vários anos consecutivos, pois os esporos do fungo desaparecerão antes de replantar o repolho naquela área.

Outra vantagem para a prevenção de pragas e doenças é aproveitar ao máximo a nutrição vegetal e a melhoria do solo. Diferentes grupos de vegetais têm necessidades específicas de nutrientes do solo, por isso, evitar anos consecutivos com a mesma cultura no mesmo local impede a drenagem de nutrientes específicos. Por exemplo, o tomate e o milho doce são culturas de alta demanda que requerem um solo orgânico rico em nutrientes, de forma que se deve evitar plantá-los no mesmo lugar ano após ano. Estas culturas devem ser seguidas por culturas menos exigentes, como as cenouras ou as pastinacas.

Assim que cada parcela tenha terminado de produzir (normalmente no outono), é aconselhável cavar e introduzir uma emenda rica em matéria orgânica. Cerca de duas semanas antes de replantar, trate o solo com um alimento de frutas e legumes para enriquecer o solo antes da próxima colheita.


Exemplo de rotação simples de legumes de 3 parcelas

Lote 1:

Salada e legumes
Lote 2:

Brassicas (família das couves)
Lote 3:

Culturas radiculares
Feijão (anchovas), abobrinha, alho, alho francês, alface, abóbora, cebola, ervilha, espinafre, chalota, milho doce, acelga, tomate
Couve-de-bruxelas, couve-flor, couve roxa, couve de verão, couve de inverno…
Beterrabas, cenouras, pastinacas, batatas, rabanetes, nabos…

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar