Dicas

Como podar oliveiras

Como podar oliveiras

Antes de prosseguir com a descrição da poda de oliveira, é bom saber que estas operações não podem ser realizadas por ninguém, pois é necessário ter um certo profissionalismo, estar familiarizado e adquirir noções sobre técnicas de cultivo, aquelas que se adequam ambientes climáticos., como e quando podar. Não é possível improvisar também porque é necessário praticar tratamentos específicos. As oliveiras, oriundas das regiões do Médio Oriente, são exemplares que se deixados a crescer sem qualquer intervenção assumem uma forma muito irregular, com uma copa que se desenvolve tanto em altura como em largura e podendo atingir um tamanho máximo de cerca de 20 metros de altura. A partir disso, fica claro que a poda é uma intervenção necessária para termos exemplares sempre exuberantes e saudáveis. A poda também é necessária para eliminar algumas partes da planta infestadas de parasitas ou doenças que podem ser fatais para esses espécimes. Entre as principais estão: a mosca do petróleo, a cochonilha, a sarna, a micose, a lepra e o olho do pavão.

Como podar oliveiras


Para entender como podar oliveiras é necessário implementar essas técnicas de acordo com períodos e regras precisas. Em geral, a poda ocorre para clarear a planta e desbastá-la de forma a facilitar a filtração da luz solar no interior da planta; o corte também é feito para eliminar os ramos infestados de parasitas ou fungos, evitando que se expandam por todo o aparato aéreo do espécime. As oliveiras são podadas em anos alternados, geralmente no ano anterior àquele em que se presume que não haja nascimento e desenvolvimento do fruto. É mais ou menos intenso conforme a fertilidade do solo. Em geral, os ramos que não frutificam e são usados ​​para fazer madeira são cortados, desde o final de Outubro até ao início de Janeiro, ou durante a própria colheita da azeitona. É necessário levar em conta os ramos jovens que não devem ser cortados porque deles depende a produção do ano seguinte. As oliveiras adaptam-se muito facilmente ao meio em que são cultivadas, não gostam de climas agressivos, geadas, temperaturas abaixo de zero. A poda os torna sensíveis, por isso podem ser movidos durante a primavera.

Como podar oliveiras


Depois de entender quais são os princípios da poda da oliveira, é necessário expor quais são as técnicas e ferramentas essenciais para essa prática. Quanto às técnicas, elas se dividem em mecanizadas e manuais. A escolha varia de acordo com a quantidade de oliveiras a podar, se você trabalha em empresa ou individualmente. As ferramentas indispensáveis ​​para a poda de oliveiras são: a poda, a escada, a tesoura, a tesoura, a serra manual ou a ar comprimido. Antes de proceder aos cortes é necessário desinfectar bem todo o equipamento, principalmente se trabalhar em espécimes infectados e doentes, evitando assim transmitir a doença a outras oliveiras. Mesmo depois de cortar os galhos, é necessário usar produtos para cicatrizar rapidamente as feridas e ao mesmo tempo protegê-las de geadas e parasitas. É possível aplicar produtos de enxofre ou sulfato de cobre na área de mástique. Isso evita que a oliveira seja atacada por parasitas ou que a geada estrague seu aparato foliar.

Como podar oliveiras


Para podar as oliveiras é necessário proceder aos poucos. Primeiramente procedemos ao corte dos ramos quebrados, secos ou afetados por patologias. Se os galhos tiverem um diâmetro de cerca de três centímetros, você pode usar a tesoura, para os galhos maiores você pode usar a serra; se os ramos não puderem ser alcançados facilmente, use a poda (tesoura operada do solo). Em relação ao corte, seja qual for a ferramenta que utilizar, o corte deve ser limpo, sem rebarbas e ser feito junto ao tronco principal. Posteriormente, as feridas são cobertas com mástique cicatrizante, evitando infecções e ataques mortais de fungos. Em detalhe, é necessário podar os rebentos (ramos que se desenvolvem para cima e no interior da parte aérea); os galhos (pequenos galhos que não são alimentados pela planta de maneira correta). Após a eliminação dos ramos quebrados, secos, infectados e sugadores, termina com o ralo da folhagem. Desta forma, a luz se filtrará para dentro da própria folhagem, facilitando o desenvolvimento das oliveiras.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.