Dicas

A beldroega

Como regar beldroegas

A beldroega, nativa da América do Sul, é uma bela planta suculenta cultivada principalmente por suas esplêndidas flores de verão, que vão de junho a meados de setembro, dependendo do clima. As flores, simples ou duplas dependendo da espécie, vêm em várias cores: rosa, amarelo, laranja, vermelho, fúcsia e até branco. Uma característica fascinante que os une, independentemente da tonalidade, é seu aspecto brilhante e sedoso. Por ser uma planta adaptada para viver em regiões de baixa pluviosidade, não requer irrigação abundante, o que, aliás, deve ser evitado. Se for cultivada no jardim, regue a beldroega apenas quando a terra estiver completamente seca, lembrando que é menos arriscado irrigar uma vez menos do que uma vez. Se, por outro lado, a planta ficar na varanda, a rega pode ser um pouco mais frequente, mas também neste caso apenas quando o solo está seco e evitando a estagnação nos pires. Vale lembrar que o número de irrigações também depende do tipo de vaso: os modelos de terracota favorecem a evaporação da água, os de plástico, vice-versa, a retêm por mais tempo.

Cuidado cultural


Cultivar beldroegas é muito fácil, pois requer poucos cuidados. O principal cuidado a ser adotado diz respeito ao tipo de solo em que deve ser cultivado, que deve ter uma excelente capacidade de drenagem. Portanto, um solo universal comum misturado com areia é perfeitamente fino. Se a planta for cultivada no jardim, o melhor é colocá-la onde a terra esteja bem drenada, podendo adicionar areia e evitar buracos e depressões onde a água fica estagnada. No solo a beldroega apresenta um crescimento vigoroso e tende a se alargar muito, portanto, se você cultivar mais mudas juntas, elas devem ser colocadas a pelo menos 30 cm de distância uma da outra. A beldroega é perene em climas quentes e anual em climas mais rígidos, por exemplo no nosso norte, mas pode ser semeada facilmente (diretamente em canteiros ou canteiros de flores) de março a maio.

As fertilizações


As necessidades em termos de fertilização de beldroegas são bastante modestas e geralmente limitadas a espécimes que são cultivadas em vasos e plantadores. Por estes pode-se optar por um produto líquido, a ser administrado mensalmente apenas na estação quente. O tipo específico de fertilizante deve levar em consideração o fato de a beldroega ser uma planta suculenta, portanto, deve conter menor concentração de nitrogênio e maior concentração de fósforo e potássio, que facilitam a floração. Os microelementos magnésio, zinco, cobre, manganês e ferro também são necessários. Este último também pode ser administrado sozinho, uma ou duas vezes por temporada, na forma de quelato de ferro. Isso é especialmente verdadeiro para plantas regadas com água calcária, o que dificulta a absorção desse mineral,

Purslane: exposição ideal, doenças e remédios


Para melhor desfrutar das esplêndidas flores da beldroega é essencial colocá-la a pleno sol, pois quase todas as espécies abrem suas flores apenas sob seus raios. Aliás, como a grande maioria das suculentas, essa planta prefere o calor e tem medo do frio. As doenças da beldroega são raras, se excluirmos os problemas devidos à rega excessiva, que podem causar o apodrecimento (especialmente se for colocado à sombra parcial ou se não foi adicionada areia ao solo onde cresce) e ataques de pulgões. Para combater sua infestação, produtos em spray à base de piretro ou piretróide podem ser usados. O primeiro é menos tóxico e praticamente não afeta a floração, mas para ser eficaz deve ser utilizado ao pôr-do-sol ou ao entardecer (os raios solares degradam os princípios ativos), e realizando um Pulverização completa da planta, uma vez que atua por contato. Alternativamente, um remédio completamente orgânico pode ser usado consistindo de um extrato de urtiga concentrado.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar