Dicas

Sementes de melancia

Sementes de melancia ou sementes de melancia?

Chamar esta fruta da melancia, muito semelhante ao seu termo científico Cucumis, é típico das regiões centro-sul da Itália. No norte, entretanto, é chamada de melancia do antigo grego Angurion. Portanto, estamos falando sobre o mesmo fruto. Pertence à família Cucurbitaceae típica da África austral e tropical. Distingue-se das demais frutas pelo grande tamanho que pode atingir até vinte quilos. É uma planta herbácea sazonal de caule trepadeira que se desenvolve no solo podendo atingir os dez metros de comprimento. As sementes da melancia, escondidas em sua polpa vermelha e açucarada, podem ser pretas, amareladas ou brancas e ter seu típico formato de lágrima. O exterior da fruta tem uma casca dura e verde brilhante com listras verdes claras,

As propriedades nutricionais das sementes de melancia


Pequenas sementes de melancia trazem enormes benefícios à saúde. Sua característica é que são ricas em nutrientes como ácidos graxos, proteínas essenciais e minerais. Cem gramas dessas sementes fornecem cerca de seiscentos gramas de calorias. Além disso, as sementes de melancia contêm vitaminas do complexo B, como tiamina, niacina e ácido fólico. Quanto aos minerais, são ricos em magnésio, potássio, manganês, ferro, zinco, fósforo e cobre. O óleo extraído das sementes de melancia é usado para cuidar da pele e dos cabelos. No mercado podem ser encontrados já secos e prontos para uso. Nos países asiáticos e do sul, eles são torrados e servidos com aperitivos. Na Nigéria, são usados ​​para acompanhar sopas ou como guarnição de saladas.

As propriedades terapêuticas das sementes de melancia


Os aminoácidos contidos nas sementes de melancia, como arginina e lisina, não podem ser produzidos pelo nosso corpo. Esses componentes essenciais auxiliam na absorção do cálcio, favorecem a formação do tecido conjuntivo, um coadjuvante do sistema cardiovascular e auxiliam no sistema reprodutor masculino. O magnésio é um bom aliado do coração, regula a pressão arterial e apóia o processo metabólico. As sementes de melancia têm propriedades diuréticas e estimulam o sistema renal em caso de infecções ou cálculos; eles têm propriedades laxantes devido ao seu alto teor de fibra; são antioxidantes por sua contribuição de zinco e magnésio e por seus ácidos graxos como ômega 3 e ômega 6. A presença de potássio auxilia nos casos de fadiga física. EU’ alto teor de proteína pode ser útil no combate às deficiências protéicas. Aminoácidos e proteínas são essenciais para a reconstrução dos músculos, pele e tecido conjuntivo. Eles ajudam no crescimento e fortalecimento das unhas.

Sementes de melancia: como comer sementes de melancia


Para aproveitar as virtudes das sementes de melancia, devemos adicioná-las à nossa dieta diária. Podemos integrar sucos ou smoothies com um punhado de sementes ou consumi-los cozidos em sopas. Os asiáticos têm o hábito de secá-los e depois prepará-los em infusões ou adicioná-los a sopas. O chá de sementes de melancia é um diurético natural e um bom laxante. O inventor desta bebida foi Edward Cayce, que ficou famoso por suas misturas de ervas. Para sua receita, você precisa de quatro colheres de sopa de sementes de melancia e dois litros de água. As sementes, rigorosamente frescas, devem ser trituradas no liquidificador ou moedor de café até que se reduzam a polpa. Leve a água para ferver e despeje sobre as sementes de melancia picadas. Após dez quinze minutos de decantação, filtre a bebida. Recomenda-se beber uma xícara deste chá por dois dias consecutivos, fazer uma pausa de um dia e consumir até quatro xícaras no quarto dia. Ver é crer!

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.