Dicas

Oleandro

Características do oleandro

De grande charme e elegância, o loendro é uma planta muito difundida desde a antiguidade com uma função ornamental, devido às suas flores de cores vivas. O oleandro, ou Nerium Oleander, é nativo de terras asiáticas e também é difundido no Mediterrâneo, onde se naturaliza e encontra um clima particularmente adequado para o seu desenvolvimento. O loendro é um arbusto que tende a desenvolver-se em manchas densas sobre substratos seixos e, nos ambientes mais adequados, pode atingir até 3 ou 4 metros de altura. É uma planta arbustiva perene com folhas lanceoladas e coriáceas, de margem inteira, com flores que, dependendo do tipo de planta, podem ser brancas, de cor creme ou de um rosa mais ou menos vivo o que garante o elevado poder decorativo desta. . planta, difundida em toda a Itália tanto como vegetação naturalizada, em áreas com maior possibilidade de luz e altas temperaturas, quanto como cultivo em maconha para enriquecimento de jardins e terrenos privados, apartamentos e varandas. O próprio nome do oleandro denota o elemento principal de sua difusão: nério se refere ao termo latino para água. É precisamente perto dos cursos de água que o oleandro se desenvolve espontaneamente. Em áreas com clima mais temperado, entretanto, para ser cultivado, requer proteção adequada contra o frio. nério refere-se ao termo latino para água. É precisamente perto dos cursos de água que o oleandro se desenvolve espontaneamente. Em áreas com clima mais temperado, entretanto, para ser cultivado, requer proteção adequada contra o frio. nério refere-se ao termo latino para água. É precisamente perto dos cursos de água que o oleandro se desenvolve espontaneamente. Em áreas com clima mais temperado, entretanto, para ser cultivado, requer proteção adequada contra o frio.

Cultivo e cuidado


Dependendo das características ambientais, o oleandro pode ser cultivado em campo aberto ou requer proteção adequada: não tolera exposição a temperaturas abaixo de cinco graus. No período de abril a outubro, o arbusto deve ser regado abundantemente, enquanto no inverno será suficiente para umedecer o solo. A exposição recomendada é aquela que permite ao oleandro receber os raios solares diretos o maior tempo possível durante o dia. É uma planta capaz de se adaptar a qualquer tipo de solo, mas se se pretende torná-la ainda mais luxuriante é aconselhável providenciar, durante a primavera e a cada duas semanas, a distribuição de fertilizante granulado e sangue de boi. As principais ameaças ao oleandro são os insetos algodoados ou cochonilhas, que podem se espalhar especialmente em climas quentes e secos. A solução consiste na utilização de um anticoccidiano e na retirada dos eventuais parasitas presentes com um cotonete embebido em água e álcool.

Poda e multiplicação


Oleandros se multiplicam por sementes ou por estacas durante o período de verão. As estacas podem ser enraizadas dentro de uma caixa especial de multiplicação, cuidadosamente preenchida com turfa e areia. O solo deve ser mantido constantemente úmido e posicionado em local onde seja garantida uma temperatura não inferior a 15 graus. As estacas serão obtidas a partir de brotações semi-maduras em porções de 5 a 8 cm de comprimento. Alternativamente, as estacas também podem ser enraizadas na água, desde que as condições de luz e temperatura sejam adequadas para favorecer o desenvolvimento da planta. Depois de feito o enraizamento, as estacas podem ser colocadas em vasos ou no solo. O loendro também necessita de podas periódicas: é necessário intervir após a floração, cortar pela metade os ramos com flores e reduzir os outros ramos em cerca de 10 cm de comprimento a partir da base. Dado que o oleandro tem um crescimento vigoroso, a poda reveste-se de particular importância e deve ser feita com a mesma decisão, evitando-se realizá-la no período anterior à floração, quando em vez disso os ramos já com botões podem ser eliminados.

Oleandro: veneno e precauções


A vasta difusão do loendro, portanto, não está apenas ligada à relativa simplicidade de cultivo, mas também ao seu alto poder decorativo. No entanto, o cultivo e o cuidado devem ser acompanhados de uma atenção especial, pois é uma planta venenosa. As operações de poda ou rega devem, portanto, ser realizadas com luvas, tendo-se o cuidado de não permitir que as crianças ingiram acidentalmente flores ou folhas. Uma infusão contendo extrato de oleandro pode de fato causar arritmia cardíaca e, se o veneno for ingerido em grandes quantidades, pode causar a morte. Os glicosídeos responsáveis ​​pela arritmia estão contidos em todas as partes da planta: daí a necessidade de se ter cuidado e trabalhar rigorosamente com luvas em cada operação. Em caso de envenenamento, é necessário entrar em contato com o centro antiveneno mais próximo o mais rápido possível, para providenciar a administração de um antídoto que, se usado a tempo e na proporção da quantidade de veneno com que se entrou em contato, resolva a situação. Da mesma forma, a toxicidade das plantas também pode ocorrer ao usar madeira para criar um fogo ou grelhar alimentos em espaços abertos. Também é melhor evitar o uso de água que esteve em contato com partes da planta para qualquer propósito. a toxicidade da planta também pode ocorrer ao usar sua lenha para fazer fogo ou cozinhar alimentos na churrasqueira, em espaços abertos. Também é melhor evitar o uso de água que esteve em contato com partes da planta para qualquer propósito. a toxicidade da planta também pode ocorrer ao usar sua lenha para fazer fogo ou cozinhar alimentos na churrasqueira, em espaços abertos. Também é melhor evitar o uso de água que esteve em contato com partes da planta para qualquer propósito.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Mira también
Cerrar