Dicas

Infusão de Rosa Mosqueta

Propriedades benéficas da roseira brava

Mesmo no inverno, a natureza nos oferece recursos preciosos a serem explorados para o bem-estar físico e para o tratamento de pequenas enfermidades e sintomas que podem afetar o corpo. A roseira brava, em particular, prova ser um imunizador eficaz, pois é rico em ácido ascórbico e vitamina C: pode, portanto, ser um aliado muito valioso contra doenças sazonais, resfriados e inflamação do trato respiratório. A infusão de Rosa Mosqueta pode ser usada nesses casos como remédio, mas também pode ser tomada regularmente para prevenção, pois seus princípios ativos são capazes de estimular a produção de anticorpos e fortalecer o sistema imunológico. A consequência direta é também uma redução da sensação de cansaço e fadiga, quando acompanhada por alguma pequena inflamação em andamento, para uma sensação geral de bem-estar e vitalidade renovados. Ao estimular a defesa do sistema respiratório, a rosa mosqueta também é capaz de exercer uma valiosa ação antialérgica. Graças à presença de roseira brava em quantidades consideráveis, a roseira brava também estimula a diurese e a eliminação de toxinas do corpo, com um efeito purificador e até digestivo. Pode ser ainda mais acentuado pela preparação de infusões complexas que contêm outras substâncias de igual eficácia. com um efeito purificador e até digestivo. Pode ser ainda mais acentuado pela preparação de infusões complexas que contêm outras substâncias de igual eficácia. com um efeito purificador e até digestivo. Pode ser ainda mais acentuado pela preparação de infusões complexas que contêm outras substâncias de igual eficácia.

Preparação da infusão


A principal forma de tirar a roseira brava é a infusão, favorecida pela facilidade de preparo e pelo sabor delicado que assume depois de preparada correctamente. Para preparar a infusão, utilizam-se principalmente os frutos e pétalas das flores do quadril-da-rosa, que são as partes mais ricas em princípios ativos e, portanto, mais eficazes. O aproveitamento dos frutos deve ser feito após a secagem dos mesmos, que depois serão esmigalhados em um pilão junto com as pétalas para preparar a mistura que será deixada em infusão em água quente por alguns minutos. Então, bastará filtrar a solução para que a infusão esteja pronta para beber. É claro que as misturas também podem ser adquiridas prontas em ambos os casos, é bom seguir as instruções do fitoterapeuta, o farmacêutico ou médico quanto à quantidade e ingestão. A Rosa Mosqueta também pode ser utilizada como base para a preparação de infusões contendo extratos de múltiplas plantas, para um resultado ainda mais eficaz e para uma infusão feita sob medida e em resposta às necessidades específicas de quem irá utilizá-la. Se quiser acentuar as propriedades digestivas e purificantes, por exemplo, o chá verde ou o alecrim serão excelentes aliados, enquanto as flores de laranjeira ou maçã serão ideais para uma ação protetora contra o sistema respiratório. para um resultado ainda mais eficaz e para uma infusão feita sob medida e em resposta às necessidades específicas de quem irá utilizá-la. Se quiser acentuar as propriedades digestivas e purificantes, por exemplo, o chá verde ou o alecrim serão excelentes aliados, enquanto as flores de laranjeira ou maçã serão ideais para uma ação protetora contra o sistema respiratório. para um resultado ainda mais eficaz e para uma infusão feita sob medida e em resposta às necessidades específicas de quem irá utilizá-la. Se quiser acentuar as propriedades digestivas e purificantes, por exemplo, o chá verde ou o alecrim serão excelentes aliados, enquanto as flores de laranjeira ou maçã serão ideais para uma ação protetora contra o sistema respiratório.

Tomando a infusão


A infusão de roseira brava também pode ser tomada várias vezes ao dia, para maior eficácia e pleno aproveitamento de suas propriedades. Particularmente indicada no inverno para proteger o trato respiratório, a infusão de rosa mosqueta pode ser consumida em qualquer estação do ano, revelando-se uma bebida agradável tanto quando consumida fria quanto quente. Para manter as propriedades da infusão intactas, no entanto, é aconselhável tomá-la dentro de um curto período de preparação, possivelmente armazenando na geladeira por não mais de 24 horas, para que o sabor e as propriedades benéficas permaneçam inalterados. Em qualquer caso, a ingestão de chá de rosa mosqueta não deve exceder as doses recomendadas pelo médico ou fitoterapeuta, embora não seja recomendado para quem sofre de prisão de ventre. Nos outros casos, se as doses indicadas forem respeitadas, nenhum efeito colateral específico foi encontrado e a suposição pode ocorrer diariamente para benefícios que podem ser vistos desde o início.

Infusão de Rosa Mosqueta: Cultivo de Rosa Mosqueta


Preciosa como base para a criação de infusões e dotada de flores de notável beleza, não é surpreendente que a rosa canina seja amplamente aceita nos jardins e nas casas dos jardineiros. Por ser uma planta que pode ser encontrada como vegetação espontânea mesmo em zonas de montanha, a rosa canina não teme as baixas temperaturas e pode ser cultivada ao ar livre em zonas de clima temperado e com sombra parcial, mas ao abrigo de ventos fortes. O período ideal para o plantio é a primavera; a propagação geralmente ocorre por estacas. Desta forma, será possível ter a primeira floração já no período entre maio e junho, para um jardim colorido e perfumado. Rosa canina e suas duzentas espécies diferentes são, em sua maioria, plantas de fácil cultivo, que não requerem cuidados e atenção especiais. É simplesmente necessário certificar-se de que a roseira tem grande quantidade de água disponível, principalmente no verão, evitando a estagnação. Para proteger a planta de parasitas ou fungos, podem ser usados ​​pesticidas, mas se já houver pragas é possível removê-las com um cotonete embebido em álcool.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.