Dicas

Hortênsia

Quanto regar o ortenise

A irrigação da hortênsia é a parte fundamental do seu cuidado: se há uma coisa que esta planta não deve faltar é a água. Abundante sobretudo na estação quente será necessária não só para a sobrevivência da mesma mas também para obter uma floração luxuriante sustentada por uma folhagem digna da própria planta. Nas estações mais chuvosas é possível diminuir a frequência das regas, especialmente no período de repouso vegetativo, quando a planta não necessita de nutrição especial, mas na primavera e no verão será necessário abundar sem muitas considerações. Este tipo de planta deve, portanto, ser irrigado todos os dias na estação quente, enquanto no período mais frio não requer abastecimento de água particular.

Como cultivar hortênsia


Os dois elementos fundamentais que contribuem para um bom crescimento da hortênsia são a irrigação e o seu posicionamento ideal no jardim ou onde se decidir colocá-la. Se para a irrigação, como já foi referido, basta abundar nos períodos mais quentes visto que se trata de uma planta muito exigente do ponto de vista nutricional, no que diz respeito à exposição solar o discurso é o contrário, no sentido que a hortênsia deveria. ser mantido à sombra tanto quanto possível, sempre e principalmente nos meses mais quentes. Expor esta planta ao sol e a temperaturas demasiado elevadas em determinados períodos, arriscaria de facto a comprometer a floração e, sobretudo, a estanqueidade das próprias flores. Quanto à poda, as outras medidas mais simples, não é necessário seguir muito este tipo de planta. A poda deve ser feita para ajustar a forma e fortalecê-la a cada 2 anos, enquanto no que diz respeito às flores há diferentes correntes de pensamento quanto ao corte no final da estação: quem prefere cortá-las e quem deixa colorir a partir do outono.

Quando e como fertilizar


Ainda no que diz respeito à fertilização existem diferentes teorias e pensamentos que diversificam os floricultores: alguns não gostam de fertilizar muito as hortênsias, deixando espaço para a natureza e suas maravilhas (são os mesmos que não cortam as flores, não podam muito e não se preocupe excessivamente), enquanto a fertilização é mais importante para os outros porque favorece uma floração mais luxuriante e um crescimento mais rápido e bonito. No entanto, a fertilização correta deve ser feita na primavera com um fertilizante universal, seguida por outras fertilizações em uma base mensal durante o período quente. É possível, se optar por fertilizar apenas uma vez, usar um fertilizante de liberação lenta de cerca de seis meses, ideal para o efeito.

Hortênsia: exposição e doenças de hortênsias


Como já mencionado, a exposição é um dos pontos tópicos para o correto cultivo da hortênsia. Se quase todas as flores e plantas precisam de exposição ao sol ou sombra parcial, essa planta, ao contrário, precisa de sombra total principalmente nos períodos mais quentes. Não é por acaso que as mais belas hortênsias se expõem em locais mais frescos onde, por acaso, além de um clima mais frio e chuvoso, há também uma grande presença de árvores que favorecem uma cobertura sombreada. A hortênsia pode desenvolver diferentes tipos de doenças geradas por fungos ou bactérias, por exemplo. A Botrytis é uma doença gerada por um fungo polífago que se assemelha a um pó acinzentado nas folhas e pode ser eliminado com produtos disponíveis no mercado. Normalmente se desenvolve em condições de ventilação insuficiente. EU’

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar