Dicas

Cacto de natal

Principais características dos cactos de Natal

Os cactos de natal são plantas suculentas que chegaram ao continente europeu diretamente do Brasil. Eles pertencem ao gênero Schlumbergera e são divididos em seis espécies diferentes. Eles são caracterizados por caules curtos, mas bem ramificados. Eles podem ter uma postura ereta ou caída e seus galhos são divididos em segmentos verde-escuros e ligeiramente arredondados nas extremidades. Se esses cactos forem plantados em uma área sombreada, sua cor se torna mais suave. As flores aparecem com os primeiros resfriados de inverno e continuam a decorar os cactos até o início da primavera. São carnudos e têm pistilos proeminentes de cor vermelha ou rosa. Ao longo dos anos, variedades híbridas com flores volumosas resistentes às intempéries foram selecionadas.

Método de propagação


O cacto de Natal apresenta hastes suculentas achatadas. Cada segmento pode dar vida a um novo plano. Porém, deve-se considerar que as plantas disponíveis nos viveiros são quase sempre híbridas e que plantando os vários pedaços dos galhos não se obterá um cacto com as mesmas características da planta-mãe. Em sua área de origem são polinizadas por beija-flores, pequenas aves não presentes na Itália. Por esse motivo, a reprodução é feita com estacas de caule. Na primavera, algumas hastes são retiradas e os segmentos que as compõem são separados uns dos outros. Eles são então enterrados por um quarto de seu comprimento em um solo muito rico em nutrientes.

Parasitas e doenças


Os cactos de Natal temem o alagamento. Devido à umidade excessiva, as raízes podem começar a apodrecer primeiro e depois os caules. Assim que a planta começar a ter hastes menos túrgidas e a cor verde amarelada, é aconselhável se cobrir, cortar as hastes sãs e usá-las como estacas para dar vida a novas mudas. A planta-mãe não será mais recuperável, mas você obterá mais cactos de Natal. Mesmo a seca prolongada pode ser um problema sério para essas suculentas. Se você notar que sua aparência começa a mudar e os caules ficam cada vez mais enrugados, regue-os abundantemente. Entre os parasitas mais nocivos estão, sem dúvida, os pulgões que aparecem no início da primavera nidificando bem nas flores ainda presentes.

Cacto de Natal: dicas de cultivo


Os cactos de natal, ao contrário do que se possa pensar, não devem ser expostos à luz solar direta. Na natureza eles vivem na floresta amazônica e a luz que chega até eles é aquela que passa pelos galhos das árvores. Preferem um solo rico em nutrientes e úmido desde que bem drenado. Para obter florações prósperas é aconselhável adicionar um pouco de fertilizante líquido a cada 15 dias na água de rega, seguindo estritamente as instruções fornecidas pelo produtor. Evite manter essas plantas dentro de casa durante todo o ano, porque com o tempo elas diminuirão sua produção de flores e se tornarão menos vitais. De vez em quando, deixe-as no terraço ou no jardim por pelo menos cinco ou seis dias consecutivos, especialmente durante a primavera e o outono .

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.