Dicas

Rosas trepadeiras remontantes

Rosas trepadeiras remanescentes características

As rosas trepadeiras remontantes são um gênero de rosas que, como o nome sugere, se desenvolvem agarrando-se a algo e florescem várias vezes ao ano. Não é de surpreender que os caules destas rosas sejam semi-lenhosos, leves e flexíveis e, portanto, adequados para escalar paredes, dosséis e pérgulas, para criar um belo tapete colorido. Existem essencialmente duas variedades de rosas trepadeirasremanescente: alpinistas e caminhantes. As primeiras são grandes e podem atingir dez metros de altura, mas sempre precisam de suporte e ser podadas regularmente; as últimas, por outro lado, além de produzirem flores menores tanto na primavera quanto no verão, são mais adequadas para copas e pérgulas de tamanho modesto e não precisam de podas frequentes por apresentarem um desenvolvimento mais limitado que as primeiras. As rosas trepadeiras remanescentes geralmente florescem na primavera, depois no verão ou no outono. Na natureza, eles crescem principalmente nas montanhas, tanto como espécimes isolados quanto como grandes arbustos coloridos.

rosa trepadeira em floração” width=”745″ height=”559″ longdesc=”/giardino/rampicanti/rose-rampicanti-rifiorenti.asp”>

Rosas trepadeiras


Para podermos admirar as belas flores formadas por muitas pétalas e a bela folhagem serrilhada, precisamos cultivar nossas rosas trepadeiras remanescentes da melhor maneira possível. Existem muitos tipos diferentes, que se caracterizam principalmente pela cor das flores, que pode ser branca, rosa ou vermelha com vários tons intermediários. O clima ideal para essas rosas deve ser ameno, embora este gênero tolere mais ou menos temperaturas altas e baixas, dependendo da variedade. Rosas de cores claras, como brancas ou amarelas, preferem locais sombreados, enquanto rosas de cores mais brilhantes, como vermelhas, também se dão bem em áreas muito claras ou ensolaradas. Antes de plantar um espécime de rosa trepadeirana floração, o solo deve ser bem preparado: deve ser calcário, rico em matéria orgânica e bem drenado, melhor ainda se for um pouco ácido. Se você decidir cultivá-los em vasos, precisará escolher um recipiente grande o suficiente e enchê-lo com solo misturado com turfa e argila.

Rosas trepadeiras cuidados remontantes


O plantio de rosas trepadeiras remanescentesdeve ser realizada no período de outubro a abril. Em primeiro lugar, deve-se preparar o solo, enriquecendo-o com adubo rico em húmus ou, melhor ainda, com esterco. Então você tem que cavar um buraco de pelo menos cinquenta centímetros de profundidade, no fundo do qual o fertilizante orgânico é espalhado. Nesse ponto, pode-se colocar o torrão contendo as raízes da nossa rosa: então é necessário cobrir tudo com o solo devidamente preparado e depois regar abundantemente, até vermos que a água é totalmente absorvida pelo substrato. Finalmente, é aconselhável adicionar esterco ou esterco à base da planta. Após o plantio, a rosa deve ser regada duas vezes por semana sem nunca exagerar, caso contrário há risco de fungos e podridão radicular. Os melhores horários para regá-lo são as primeiras horas da manhã,

Rosas trepadeiras remanescentes de fertilização e poda


Depois de plantar as rosas trepadeiras remanescentes, o único cuidado que precisamos dar a elas é regá-las regularmente. Para a fecundação devemos esperar que apareçam os primeiros botões: assim que virmos o surgimento das flores, devemos dar à planta um fertilizante específico, rico em potássio e fósforo. Outra operação fundamental é a poda: para o andarilho bastará eliminar as partes danificadas ou secas, ou ainda as flores murchas. Para o escalador, porém, é necessário intervir mais fortemente: como este tipo de rosas tende a se expandir muito, periodicamente teremos que encurtar os ramos mais externos para garantir que nossa planta mantenha sempre uma forma harmoniosa e então é necessário eliminar as peças danificadas, como de costume. Ao podar, use sempre luvas para não se picar com os espinhos, e ferramentas bem limpas para evitar infectar a planta. Ferrugem, podridão e depois pulgões e cochonilhas são os principais inimigos deste tipo de rosas: para evitar problemas, basta verificar a planta periodicamente e intervir imediatamente com produtos específicos quando necessário.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *