Dicas

Lavanda

Lavanda

Entre as plantas de jardim adequadas para a criação de sebes e bordaduras, encontramos a alfazema. É uma planta comumente encontrada na região mediterrânea, principalmente em regiões de clima árido. Ele pode ser encontrado espontaneamente nas margens de estradas rurais, nas paisagens áridas da Sicília ou da Calábria. Na natureza existem cerca de quarenta espécies de lavanda e alguns híbridos feitos pela indústria cosmética para extrair seus óleos essenciais. A alfazema é conhecida tanto como planta de jardim quanto como planta medicinal, amplamente utilizada tanto na fitoterapia quanto na cosmética. Seu nome deriva, na verdade, do latim “Lavendula”, que significa “lavar”. As flores de lavanda eram usadas na Idade Média para limpar o corpo. Ainda hoje encontramos vários produtos cosméticos à base de extratos de lavanda, incluindo shampoos e até detergentes para lavar roupa. Muitos amaciantes na máquina de lavar contêm extratos de lavanda. Mas esta espécie, pela sua simplicidade e beleza, é adequada para a decoração de jardins a que se pretende dar um estilo rústico ou campestre.

Características


A lavanda pertence à família Lamiaceae. Típica dos países mediterrâneos, esta planta cresce espontaneamente e inclui várias espécies, algumas das quais bastante conhecidas e utilizadas tanto na jardinagem como na indústria cosmética. A diferença entre uma espécie e outra depende da cor e fragrância das flores, uma vez que as características botânicas da alfazema são semelhantes em todas as várias espécies. A planta é perene, perene, com caule ereto de até um metro de comprimento. As folhas são verdes claras, por vezes verdes acinzentadas, recobertas com uma leve penugem, enquanto as flores estão agrupadas em espigas que contêm um número variável, com cores que vão do púrpura ao azul e com um perfume intenso. As espécies de lavanda mais conhecidas e apreciadas são: angustifolia lavanda,lavanda dentada e stoechas lavanda. A lavanda agustifolia possui inflorescências azuis coletadas em uma espiga que se forma na parte apical do caule. A alfazema officinalis tem inflorescências maiores, com cerca de dez centímetros de comprimento e de cor azul que se transforma em cinza. A alfazema de folhas largas não cresce espontaneamente com facilidade; suas flores são pequenas e de um azul claro, com fragrância semelhante à cânfora. A lavanda dentadatem inflorescências de cor azul-violeta. As flores de stoechas lavanda, por outro lado, são intensamente coloridas em roxo. No campo da horticultura, também foram criados híbridos com flores nas cores rosa e vermelha e uma fragrância característica. As inflorescências de variedades híbridas são amplamente utilizadas na área de cosméticos para a produção de perfumes femininos. A alfazema floresce entre a primavera e o verão. O período de floração varia de acordo com a espécie.

Cultivo


A alfazema não é uma espécie que apresenta necessidades culturais excessivas. Adapta-se bem a altas temperaturas e climas secos, portanto, a quantidade certa de água e luz será suficiente para fazê-lo crescer de forma saudável e regular. A alfazema não gosta de solos ácidos, as espécies espontâneas crescem, de fato, em solos calcários ou siliciosos. Para o cultivo da planta no jardim, o solo pode ser corrigido com fertilizantes que modificam sua acidez excessiva. O solo deve estar bem drenado e sem umidade, o que pode causar apodrecimento das raízes. Mesmo os solos argilosos podem contribuir para o crescimento saudável da alfazema. Uma boa mistura de solo para o cultivo da planta pode consistir em areia e turfa. De resto, a exposição solar directa é óptima, o que confere à lavanda um aspecto rústico e irresistível.

Crie sebes e fronteiras


Como já mencionado, o lavanda é ideal para a composição de sebes e orlas. As variedades que melhor se adaptam a essas composições vegetais são as mais baixas e com caule inferior a um metro de altura. A espécie de alfazema adequada para decorar a avenida de um jardim é a angustifolia, com folhas estreitas e lanceoladas e inflorescências de até seis centímetros de comprimento. Para criar uma sebe de lavanda, talvez cercada por uma cerca de madeira, mais de cinco ou seis exemplares são plantados de cada lado, a fim de criar uma massa vegetal. A lavanda também pode ser combinada com outras plantas aromáticas, como o alecrim, ou com as mesmas variedades de lavanda, para criar um ambiente rústico típico dos jardins do campo. No mundo anglo-saxão, o hábito de criar sebes e bordaduras com alfazema parece ser muito difundido. Em áreas mais frias, no entanto, são utilizadas variedades que resistem até mesmo a baixas temperaturas, como stoechas de lavanda, lavanda dentada e lavanda lanosa, com flores lilases. Essas variedades resistem a temperaturas de menos cinco graus. Em áreas mais quentes, além da angustifolia de lavanda, também é possível plantar lavanda pinnata, lavanda marroquina, lavanda multifida e a híbrida lavanda christiana, que tem uma floração muito prolongada. Estas últimas variedades têm inflorescências que variam do azul claro ao azul profundo. Se tiver um espaço amplo, pode alternar as várias espécies de lavanda, de forma a criar sebes e orlas multicoloridas. com flores lilás. Essas variedades resistem a temperaturas de menos cinco graus. Em áreas mais quentes, além da angustifolia de lavanda, também é possível plantar lavanda pinnata, lavanda marroquina, lavanda multifida e a híbrida lavanda christiana, que tem uma floração muito prolongada. Estas últimas variedades têm inflorescências que variam do azul claro ao azul profundo. Se tiver um espaço amplo, pode alternar as várias espécies de lavanda, de forma a criar sebes e orlas multicoloridas. com flores lilás. Essas variedades resistem a temperaturas de menos cinco graus. Em áreas mais quentes, além da angustifolia de lavanda, também é possível plantar lavanda pinnata, lavanda marroquina, lavanda multifida e a híbrida lavanda christiana, que tem uma floração muito prolongada. Estas últimas variedades têm inflorescências que variam do azul claro ao azul profundo. Se tiver um espaço amplo, pode alternar as várias espécies de lavanda, de forma a criar sebes e orlas multicoloridas. Estas últimas variedades têm inflorescências que variam do azul claro ao azul profundo. Se tiver um espaço amplo, pode alternar as várias espécies de lavanda, de forma a criar sebes e orlas multicoloridas. Estas últimas variedades têm inflorescências que variam do azul claro ao azul profundo. Se tiver um espaço amplo, pode alternar as várias espécies de lavanda, de forma a criar sebes e orlas multicoloridas.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *