Dicas

Dracaena

A dracaena: características da espécie

A Dracaena é uma planta à qual estão ligadas inúmeras lendas e crenças dos antigos habitantes das Ilhas Canárias. O famoso botânico alemão Humboldt em viagem às Canárias mediu a circunferência da famosa planta ornamental, anotando no caderno de viagem: «14 metros». Na mesma ocasião, Humboldt afirmou que a fábrica tinha mais de cinco mil anos. Os nativos chamavam em sua língua: «planta de sangue de dragão»; foi dessa definição local que o nome específico foi derivado. A classificação dracaena também foi confirmada pelo botânico sueco Linnaeus. A origem etimológica do gênero vem de uma palavra grega «drakaina» que significa «dragão fêmea». Sempre de acordo com o antigo nome local desta planta, obteve-se o nome dracaena.

A dracaena: suas variedades


A dracaena pertence à família Liliaceae. São cultivadas poucas espécies e variedades desta planta, que teve grande difusão já no final do século passado. A dracaena arborea, nativa do norte da Guiné, atinge até 12 metros de altura com densos tufos de folhas apicais em forma de espadas, verdes alegres, sésseis, até 90 cm de comprimento. A dracaena deremensis, nativa da África tropical, tem uma altura de 2-3 metros, também um hábito arbustivo, folhas lineares, 40-50 cm de comprimento, verde escuro com margens brancas lineares. Desta espécie foram obtidas variedades maravilhosas, como o «Bausei», que possui 2 faixas brancas centrais na lâmina foliar, separadas uma da outra por uma fina faixa verde e creme. Depois, há o «Roehrsii» com folhas amarelas douradas mais ou menos variegadas.

A dracaena: semeadura e transplante


Dracaena é obtido por multiplicação. Também pode ser feito por meio de semeadura, um processo bastante longo que fica para os especialistas. O corte da ponta com um tufo apical de folhas ou uma estaca de caule, que deve ter no mínimo 3-4 nós, são os dois métodos mais seguros de propagação de dracaenas. O enraizamento é rápido se as estacas forem colocadas em solo arenoso e turfoso, a uma temperatura constante de 22-25 graus. O ideal seria um propagador aquecido. Portanto, quem não tem deve aguardar a estação quente, entre finais de junho e agosto, para tirar e enraizar as mudas, aproveitando o calor natural. No mesmo período, a estratificação também pode ser realizada para rejuvenescer plantas velhas que apresentam caules desfolhados. Esta é uma planta muito adaptável e muito resistente.

Dracaena: A dracaena: rega e fertilização


Esta planta adora um solo solto, permeável, bem humorado e fértil. No apartamento a dracaena adora locais iluminados, onde a temperatura não desça abaixo de 15 graus. Deve ser regado periodicamente, obviamente dependendo da temperatura da casa. A dracaena deve ser fertilizada a cada 30-40 dias com um fertilizante completo. Quase todas as espécies de dracaena precisam de pouca água. É uma boa regra deixar o solo secar completamente pelo menos a cada 50-60 dias. A floração da planta não tem valor ornamental, exceto nas espécies já adultas cultivadas em campo aberto em regiões com clima quente de inverno. Nas plantas jovens é bom eliminar a panícula floral logo na primeira aparição. Freqüentemente, são atacados por parasitas, como doenças da cochonilha ou fúngicas.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Mira también
Cerrar