Dicas

Árvore de cânfora

Árvore de cânfora: características gerais

A canfora é uma árvore perene que não possui dimensões específicas, pois variam entre 20 e cerca de 35 metros de altura. É também chamado de Cinnamomum camphora e é nativo das regiões do sul da Ásia. Sua estrutura é composta por um caule reto e uma casca áspera marrom-acinzentada, rugosa, de onde partem os ramos. A folhagem é oval, pontiaguda e de cor verde escura; os espécimes jovens de folhas que estão se formando apresentam uma cor vermelha brilhante com veios verdes. Durante a primavera, inflorescências brancas em forma de orelha podem ser vistas, elas são imperceptíveis. Seguem-se pequenos frutos em forma de bagas vermelhas, que, quando atingem a maturidade, adquirem uma cor tipicamente negra. No passado, um óleo era extraído da árvore de cânfora usada na medicina fitoterápica e para repelir insetos irritantes. É muito prejudicial para os humanos e, se as frutas forem ingeridas por animais, podem causar esterilidade.

Árvore de cânfora: cultivo


O cultivo da canfora pode ocorrer tanto em campo aberto como em vasos, como bonsai. Este espécime deve ser plantado em local parcialmente sombreado ou a pleno sol; não há necessidade de se preocupar com climas frios, pois são capazes de suportar baixas temperaturas, porém, é preciso ter muito cuidado com as geadas que ocorrem durante a primavera, pois podem estragar os novos brotos. Não precisam de cuidados culturais específicos, como poda ou fertilização, a rega deve ser regular apenas para os espécimes jovens ainda em fase de desenvolvimento, enquanto as árvores de certa idade são capazes de resistir até mesmo a longos períodos de seca. Dado o seu desenvolvimento, costuma ser plantado em parques públicos ou em grandes espaços. Quanto ao solo, a árvore da cânfora prefere solos ligeiramente ácidos, soltos, frescos e bem drenados. É conveniente misturar adubo orgânico maduro, areia ou pedra-pomes com a terra, para drenar bem e evitar um dos problemas mais temidos: a estagnação da água que pode levar à morte.

Árvore de cânfora: multiplicação


A multiplicação da árvore da cânfora ocorre por semente ou corte semilenhoso. As sementes podem ser retiradas diretamente da planta quando os frutos atingem a maturidade, assumindo uma coloração tipicamente preta. A polpa que os envolve é eliminada e semeada colocando-os em solo bem drenado e ligeiramente humedecido para facilitar a sua germinação. O corte é praticado no final da primavera e início do verão. Um ramo jovem é cortado, colocado em um vaso contendo solo de jardim misturado com areia ou pedra-pomes, regado prestando atenção à estagnação da água, e somente após produzir um sistema radicular autônomo é que pode ser plantado no solo. Também neste caso, a planta deve ser regada regularmente, mas com cuidado para não apodrecer as raízes.

Árvore de cânfora: óleo de cânfora

Às vezes, a cânfora é cultivada para poder explorar algumas de suas partes, como a casca usada para a extração de um óleo usado em inúmeros campos, desde os cosméticos até os fitoterápicos. Diluindo as mesmas quantidades de óleo de cânfora e óleo de amêndoa doce, é possível massagear áreas do corpo machucadas. Além disso, pode ser utilizado para massagens que liberam a tensão muscular; se, em vez disso, for misturado com manteiga de karité, obtém-se uma pomada que ajuda na respiração, quando tem problemas de brônquios ou tosse de gordura. Como alternativa a tudo isso, algumas gotas de óleo de cânfora podem ser dissolvidas na banheira cheia de água, uma forma de relaxar, mas também para aliviar dores reumáticas e estimular a circulação sanguínea.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.