Dicas

5 Dicas para o transplante não pomar OU jardim

O transplante, ou seja, a transferência das mudas dos canteiros para o local final de crescimento, é uma das etapas delicadas durante o cultivo das plantas, sejam elas hortaliças ou ornamentais. Nesta fase as plantas são muito delicadas e qualquer falha durante o transplante pode levar ao enfraquecimento, aumentar a propensão a sofrer de doenças e pragas e outros problemas durante o seu desenvolvimento.

Depois de preparar os canteiros  ou mudas , devemos esperar algumas semanas (mais ou menos dependendo da planta em questão) até que as sementes germinem, brotem e as plantas estejam maduras o suficiente para serem transplantadas. Normalmente, pode-se dizer que a muda está pronta para o transplante porque podemos ver que ela já pegou as primeiras folhas verdadeiras e é aí que podemos proceder e fazer o transplante.

Dicas para transplantar no pomar ou jardim

Para facilitar, recomendo que você coloque em prática estas 5 dicas para transplantar com facilidade e sem estressar as plantas:

1- Na noite anterior, regue o vaso ou a terra que vai fazer o transplante. Certifique-se de que o solo tenha uma boa drenagem e que tenha um bom teor de matéria orgânica para poder nutrir a planta.

2.- No dia seguinte ou depois de ter partido algumas horas após a rega, utilizando um transplante, uma pá para transplantar ou ainda um pau, faremos furos no substrato do diâmetro da base da muda. Deixe distância suficiente entre a muda e a muda.

3.- Retiramos cuidadosamente as mudas dos canteiros. Sirva-se de algumas das ferramentas que mencionamos antes e tente não danificar as pequenas raízes e vamos segurá-las pelas folhas com cuidado. Não retire a terra entre as raízes, deixe como está e coloque no buraco que fez. Deve caber confortavelmente e ter espaço suficiente para que as raízes se encaixem bem. Cubra com o solo e repita a operação com o restante das mudas.

Não perca outras dicas práticas para o seu jardim e jardim aqui

4.- Depois do transplante é importante terminar como começamos: regar. Regar as plantas transplantadas com muito cuidado para não danificar as partes aéreas (caule e folhas) e sem retirar o solo. Não precisamos regá-los, basta regá-los para que o solo fique molhado. Coloque uma etiqueta ou similar para lembrar a data da semeadura, a data do transplante e a variedade da planta.

5.- Recomenda-se que o transplante seja feito no final da tarde ou que as mudas recebam sombra nas primeiras 48 horas após o transplante para que se adaptem melhor e evite o estresse. Evite luz solar direta durante os primeiros dois dias para facilitar a adaptação.

 

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.